Categorias
Convite à Reflexão

Reflexão sobre a pandemia do COVID-19:

De repente, a ordem mundial é alterada. A ameaça nuclear dá espaço para um novo vírus, o COVID-19, que mobiliza nações e cientistas para uma solução diante de um comportamento altamente contagioso deste vírus que, em princípio, atinge idosos e os mais vulneráveis de saúde, parece poupar crianças e faz os adultos reverem suas atitudes e rotinas voltando-se mais para seus lares e ambientes domésticos. Recomenda-se atitudes
aparentemente simples como higienização das mãos, toalete respiratória cuidadosa dando-nos a impressão do retorno de medidas de prevenção às doenças infecto-contagiosas já recomendadas há séculos. E o que tudo isso ensina-nos?
Talvez, perceber o quanto somos frágeis num mundo sem fronteiras e globalizado, mas, que surpreendentemente, pode nos tornar mais fortes e solidários na busca de soluções que esta situação mundial impõe-nos: cuidarmos uns dos outros, estarmos mais atento aos nossos
idosos, aprendermos a desacelerar da correria diária, valorizarmos o convívio familiar, podermos utilizar a tecnologia para transmitirmos boas mensagens , trocar informações instrutivas e, enfim, cuidarmos do que é essencial, ou seja, percebemo-nos como viajantes
desta esfera, na certeza de que, tudo passa a revelia de nossa tentativa de controle e de poder. Há um batalhão de seres do Bem trabalhando incansavelmente neste e no mundo espiritual para sairmos melhores desta pandemia.
Que a lição seja apreendida, que ao sairmos de casa após a tempestade e observarmos o sol, a natureza possamos elevar os nossos pensamentos para Aquele que tudo provê, na certeza de que, não é a primeira e nem será a última advertência do Pai bondoso para resgatarmos a humanidade perdida e escondida em nossos corpos efêmeros na transitoriedade deste mundo. Somos apenas uma faceta desta realidade eterna e divina.
Tenhamos Fé e Confiança! Busquemos a serenidade e a prece no auxílio de todos!
É Jesus no comando deste planeta!
Brasília, 16 de março de 2020
(Fabíola Lima – AME-DF)

Categorias
Convite à Reflexão

A FÉ QUE NOS MOVE…

“.. É força que nasce com a própria alma, certeza instintiva na sabedoria de Deus que
é a sabedoria da própria vida.”
( Pensamento e Vida- cap. 6- Emmanuel- Francisco C. Xavier)
Esta citação no belo texto de Emmanuel sobre a Fé lembra-nos a lição
evangélica que nos diz-nos “ ..pois nele vivemos, nos movemos e existimos…
(Atos, 17:28) e acredito que poucos de nós paramos para refletir sobre essa grande verdade. Basta-nos observar a natureza e o maravilhoso funcionamento do corpo humano que, independente do nosso controle ou sequer percepção, cumpre as funções fisiológicas e autonômicas na intimidade de nossa células sem que para isso tenhamos a consciência de todo esse processo magnífico! Isso é movimento da Fé em nós! … Por acaso , neste exato momento, sabemos ou nos preocupamos de como
está acontecendo nosso processo digestório, por exemplo ?!… Fé é confiança , é entender que na jornada da vida algo caberá a nós fazermos, porém, termos a certeza e a humildade de reconhecer que grande parte estará sob a luz da sabedoria infinita do nosso Pai criador. Para isso, é necessário que cultivemos e construamos na intimidade do nosso ser essa conexão com o grande movimento da vida que , para nós, não será perceptível senão aquietarmos nossa mente utilizando ferramentas extraordinárias disponíveis à todos como, por exemplo, a meditação e a
oração diárias. Pare, respire , reflita e escolha – uma das técnicas da medicina mente-corpo extremamente útil num mundo tão acelerado como o nosso, entretanto, podemos ainda citar, como ensina-nos algumas tradições, os verbos que poderão acionar o movimento da Fé em nós e que estiveram sempre presentes em toda a exemplificação do nosso Mestre Jesus na sua íntima ligação com Deus :
Eu Entrego (“Buscais primeiramente o reino e a sua justiça..”- Mateus,6:33);
Eu Confio (“Portanto, não vos inquieteis com o amanhã, pois o amanhã se inquietará consigo mesmo!…”- Mateus, 6:34);
Eu Aceito (“Venha teu reino; seja feita a tua vontade, como no céu, também sobre a terra.” – Mateus, 6:10) e…
Eu Agradeço (“Bem aventurados os vossos olhos, porque veem; e os vossos ouvidos, porque ouvem.”-Mateus, 13:16).
Que seja assim também em nós!…
(Fabíola Lima)

  • Francisco C. Xavier- Emmanuel- Pensamento e Vida
  • Bíblia Sagrada
Categorias
Convite à Reflexão

PENSAMENTO E VONTADE

DESEJO E RESPOSTA>
Todo desejo é manancial de poder. A planta que se eleva para o alto,
convertendo a própria energia em fruto que alimenta a vida, é um ser que ansiou por multiplicar-se…
A Lei, como representação de nosso Pai Celestial, manifesta-se a tudo e a
todos, através dos múltiplos agentes que a servem. No caso a que nos reportamos, o Sol sustentou o vegetal, conferindo-lhe recursos para alcançar os objetivos que se propunha atingir.
COMO SE DÁ A AÇÃO DA PRECE>
Em nome de Deus, as criaturas, tanto quanto possível, atendem às
criaturas. Assim como possuímos em eletricidade os transformadores de energia para o adequado aproveitamento da força, temos igualmente, em todos os domínios do Universo, gradativamente, com a Lei. Quanto mais elevada a percentagem dessas qualidades num espírito, mais amplo é o seu poder de cooperar na execução do Plano Divino, respondendo às solicitações da vida, em nome de Deus, que nos criou a todos para o Infinito Amor e para a Infinita Sabedoria…
AÇÃO DO PENSAMENTO>
Quando alguém nutre o desejo de perpetrar uma falta está invocando forças inferiores e mobilizando recursos pelos quais se responsabilizará.
Todas as nossas aspirações movimentam energias para o bem ou para o
mal. Por isso mesmo, a direção delas permanece afeta à nossa responsabilidade.
O nosso pensamento voará, adiante de nós, atraindo e formando a
realização que nos propomos atingir e, em qualquer setor da existência, a vida responde, segundo a nossa solicitação. Seremos devedores dela pelo que houvermos recebido.
Todos somos senhores de nossas criações e, ao mesmo tempo, delas
escravos infortunados ou felizes tutelados. Pedimos e obtemos, mas pagaremos por todas as aquisições. A responsabilidade é principio divino a que ninguém poderá fugir.
CONSIDERAÇÕES:
Pensamento, saúde e doença. O papel da prece.
(Professor Arandir Calheiros)
REFERÊNCIAS:
Francisco C. Xavier. Emmanuel. Pensamento e Vida
Francisco C. Xavier. André Luiz. Entre a Terra e o Céu
Francisco C. Xavier. Emmanuel. O Consolador.

Categorias
Convite à Reflexão

A Casa Mental e as Leis Morais

“ Deus não se mostra, mas se revela pelas suas obras” ( A Gênese -cap. II-item 6-Allan Kardec)
Uma das coisas mais extraordinárias ao observamos a natureza é o cuidado amoroso do
Criador que permite a cada ser na sua escalada evolutiva deter e desenvolver, na medida de
seus esforços, os potenciais divinos ainda adormecidos dentro de si. No livro No Mundo
Maior (1947) de André Luiz , o instrutor Calderaro de forma didática e esclarecedora fala-nos
da composição triúna do nosso cérebro e da nossa casa mental fornecendo-nos um
interessante substrato para o estudo da base neural da manifestação do Espírito. Esta riqueza
de informação apresenta uma correspondência bem aproximada aos estudos e pesquisas
realizadas pelo médico e neurocientista americano Dr Paul D. MacLean (1913-2007) e pelo
neurocirurgião canadense Dr Wilder Penfield (1891-1976) . Nesta visão evolutiva do cérebro
humano observa-se uma superposição de estruturas formando como que andares onde mais
inferiormente estão as formações ligadas aos nossos atos instintivos e automatismos, seguido
acima de uma zona intermediária com estruturas ligadas as nossas aquisições emocionais e,
finalmente, o andar superior ou neocórtex com seu córtex pré-frontal considerado como o
grande gerenciador de nossas escolhas e, descrito pelo autor espiritual, como a “casa das
noções superiores” cujo potencial ainda é desconhecido pela ciência vigente. Assim,
poderíamos dizer que há em nós aquisições adquiridas em milhões de anos de evolução
anímica que vão desde as necessárias ações e comportamentos instintivos até substratos
neurológicos elaborados para as manifestações mais sublimes do Espírito em sua experiência
reencarnatória. O fato é que correlacionando estes estudos com a 3ª parte dos Livro dos
Espíritos que trata das Leis Morais perceberemos uma correspondência entre essas mesmas
leis e as expressões do Espírito encarnado, que vão desde àquelas mais ligadas aos instintos e
a conservação na matéria , seguidas do conjunto de leis ligadas as nossas escolhas
conscientes e à vida de relação (como por exemplo, a Lei de sociedade) e, finalmente, um
conjunto de leis , entre elas , a de Justiça de Amor e de Caridade que resumem o propósito, o
porquê de estarmos aqui com toda nossa bagagem pretérita, vivenciando o nosso presente
com as escolhas que poderão definir o nosso futuro, seja como, filhos de um Pai bondoso e
misericordioso que somos, fadados à perfeição e a felicidades relativas à nossa condição
evolutiva, ou ainda, percorrendo caminhos tortuosos e necessários ao aprendizado em
direção à Casa do Pai como na Parábola do Filho Pródigo. Infinitas possibilidades cujo roteiro
seguro será sempre seguir a Luz e os ensinamentos do Cristo e Irmão maior -Jesus!
(Fabíola Lima)

  • Allan Kardec. Livro dos Espíritos – 3ª parte
  • Francisco C. Xavier. André Luiz . No Mundo Maior
  • Irvênia L.S. Prada, Décio I. Júnior, Sérgio L. S Lopes- O Cérebro Triúno- A serviço do Espírito
Categorias
Convite à Reflexão

A INCLUSÃO DA ESPIRITUALIDADE NOS CUIDADOS DE SAÚDE

Acredito que não seja novidade, em especial, para aqueles que atuam
na área de saúde, a observação do número crescente dos adoecimentos e dos sofrimentos
humanos, sem que a ciência, mesmo com os avanços extraordinários já alcançados, seja capaz
de responder as mais variadas e desafiadoras questões que surgem a cada dia no binômio
saúde -doença. Então, o que está faltando? É inegável a contribuição da ciência até agora,
mas, observamos paulatinamente, o esgotamento do paradigma materialista que não avança,
como é de se esperar, além do puramente biológico. Entretanto, somos mais, somos muito
mais!!…Pensamentos, emoções e comportamentos imprimem em nossas células e em nossos
sistemas orgânicos, respostas do nosso comando mental, como já referido por André Luiz,
em sua vasta obra através da instrumentalidade iluminada de Chico Xavier. Hoje as pesquisas
na área da medicina mente-corpo e da epigenética traz-nos essas evidências. Em outras
palavras poderíamos dizer que, por exemplo, se sorrimos as nossas células banham-se de paz,
se odiamos, uma avalanche de detritos neuroquímicos atinge nossas pequenas estruturas
celulares e comprometem nossas funções orgânicas. Mas, e a espiritualidade, compreendida
aqui como a busca do transcendente ou do sagrado em nós, como entraria neste contexto?
Poderíamos dizer que, primeiro reconhecendo que a espiritualidade é algo intrínseco da
condição humana, independente da crença ou não desta realidade em nós e, segundo, como
têm demonstrado inúmeras pesquisas desde a década de 70 há vários desfechos positivos
entre o envolvimento religioso e espiritual e a saúde física , seja pelo fortalecimento dos
comportamentos saudáveis, seja pelo suporte social, ou ainda, pela influência nas respostas
do sistema psiconeuroimunólogico do indivíduo. Assim, no aprendizado da visão integral da
saúde (corpo, mente e espírito) vislumbro, nos dias atuais, o caminho de reaproximação da
ciência e da espiritualidade, como aquele deixado por amor pelo Cristo que tem por objetivo
reconduzir-nos para a necessária e primordial conexão com Deus, do qual, temo-nos
afastado, sistematicamente, ao longo de nossa jornada evolutiva. Por onde começar, então?…
Que tal, por dentro de nós mesmos?
(Dra. Fabíola Lima -Associação Médico-Espírita do DF)