Categorias
Convite à Reflexão

A INCLUSÃO DA ESPIRITUALIDADE NOS CUIDADOS DE SAÚDE

Acredito que não seja novidade, em especial, para aqueles que atuam
na área de saúde, a observação do número crescente dos adoecimentos e dos sofrimentos
humanos, sem que a ciência, mesmo com os avanços extraordinários já alcançados, seja capaz
de responder as mais variadas e desafiadoras questões que surgem a cada dia no binômio
saúde -doença. Então, o que está faltando? É inegável a contribuição da ciência até agora,
mas, observamos paulatinamente, o esgotamento do paradigma materialista que não avança,
como é de se esperar, além do puramente biológico. Entretanto, somos mais, somos muito
mais!!…Pensamentos, emoções e comportamentos imprimem em nossas células e em nossos
sistemas orgânicos, respostas do nosso comando mental, como já referido por André Luiz,
em sua vasta obra através da instrumentalidade iluminada de Chico Xavier. Hoje as pesquisas
na área da medicina mente-corpo e da epigenética traz-nos essas evidências. Em outras
palavras poderíamos dizer que, por exemplo, se sorrimos as nossas células banham-se de paz,
se odiamos, uma avalanche de detritos neuroquímicos atinge nossas pequenas estruturas
celulares e comprometem nossas funções orgânicas. Mas, e a espiritualidade, compreendida
aqui como a busca do transcendente ou do sagrado em nós, como entraria neste contexto?
Poderíamos dizer que, primeiro reconhecendo que a espiritualidade é algo intrínseco da
condição humana, independente da crença ou não desta realidade em nós e, segundo, como
têm demonstrado inúmeras pesquisas desde a década de 70 há vários desfechos positivos
entre o envolvimento religioso e espiritual e a saúde física , seja pelo fortalecimento dos
comportamentos saudáveis, seja pelo suporte social, ou ainda, pela influência nas respostas
do sistema psiconeuroimunólogico do indivíduo. Assim, no aprendizado da visão integral da
saúde (corpo, mente e espírito) vislumbro, nos dias atuais, o caminho de reaproximação da
ciência e da espiritualidade, como aquele deixado por amor pelo Cristo que tem por objetivo
reconduzir-nos para a necessária e primordial conexão com Deus, do qual, temo-nos
afastado, sistematicamente, ao longo de nossa jornada evolutiva. Por onde começar, então?…
Que tal, por dentro de nós mesmos?
(Dra. Fabíola Lima -Associação Médico-Espírita do DF)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *